roberta tostes daniel: 'santificar' e outros poemas

Roberta Tostes Daniel. Nasceu em 1981, no Rio de Janeiro (RJ). Poeta, autora de Uma casa perto de um vulcão (2018) e Ainda ancora o infinito (2019). Tem participações em coletâneas e revistas literárias, impressas e digitais.



onde se estreitam
golfinhos e cisnes numa claridão
selvagem e cruel
das novas águas de Veneza
e talvez o lodo da Guanabara
no futuro tão incerto, perto da cratera
um respirar, tocaia
nesta guerra contra o invisível
a dizer as mãos
onde avultam as correntes da noite
um vírus agora exposto
onde infectados pranteiam
na discórdia pulmonar –
terei a sensatez de Fausto
a me soltar no pacto?
eu e meus demônios
presidindo um tribunal
seiva fincada
em brutalidade asmática –
no coração de quem faz a guerra nascerá uma flor amarela
como um girassol amarelo
mas a impossibilidade do afastamento
e o labor de um tempo mágico
amanhecidos no coração do assombro
o ser, ainda uma réstia de absoluto

--

há tanta beleza no mundo
tua bondade ecoa
tua beleza severa
preciso de tua bondade
mais que da beleza do mundo
tente ligar nossos pontos
esforço de compreender
um céu com pinças


--

SANTIFICAR

essa vontade de sucumbir
tombar ao sol
e não perpetrá-lo com enigmas

extensa paisagem amanhecida
pela contenção do choro

a luz fez nascer a vida
a sombra fez nascer o homem

ao menos, seu espírito
nasce dessa difusão

à espreita de um sono
que é a nossa morte diária

trazendo o renascimento
de um sonho lúcido
que a linguagem devora
em seus banquetes

e a nós cabe não nos privarmos
desse desejo
do sedimento das coisas

o sentimento de um sol
mutável
em ardida música
em ardido sono

um desejo corrente de plantar-se
na lágrima de um mar

de incentivar o caos que ali há
em toda gota, em toda mística

já que a mística nasce da mulher
como a justiça

e o homem padece dessa história noturna
que lhe abre o celeiro dos relâmpagos –

ali, estaremos
correspondendo ao indiscernível começo

--

no vale profundo do que somos
nem tão profundo, algo mais lacustre
neste espécie de planalto
de encontro de vertentes
o curso de uma depressão alongada
pode correr rio ou gelo
ter o coração enodoado
por placas tectônicas
estar envolta de rochas
e não de mistérios
e assim fundar uma ordem
abstrata de recifes
e demais criaturas ilhadas na terra



visite o site dessa autora: robertatostesdaniel
__
A poeta Roberta Tostes Daniel


A Revista POESIA AVULSA é editada e organizada pelo poeta André Merez 

Comentários